Os destaques de Semana de Alta-Costura de Paris Spring/2018


Encerrou na última quinta-feira em Paris a tão esperada Semana de Alta-costura/Spring 2018. E como é de se esperar, já estamos aqui à postos para te mostrar o que mais de interessante rolou nessa passarela cheia de glamour. As grifes mais renomadas do mundo da moda marcaram presença nesse evento badalado atraindo olhares do mundo todo para suas apresentações de alto nível. Por aqui, você confere os principais destaques.

Diferentes das últimas temporadas, as coleções desse início de ano se mostraram mais contidas. Impulsionadas pelas tendências politizadas do red carpet, labels como Dior e Givenchy optaram pela sobriedade do preto e branco. Já nomes como Elie Saab e Giorgio Armani recorreram aos tons suaves quase pasteis para apresentar seu projetos. O toque de irreverência ficou por conta do estilista Zuhair Murad que decidiu enfrentar a polêmica temática da representação cultural.

Elie Saab


Coleção coutore spring/2018 Elie Saab

Coleção coutore spring/2018 Elie Saab

Coleção coutore spring/2018 Elie Saab

Coleção coutore spring/2018 Elie Saab

 Com menção à festiva Paris dos anos 20 e às divas da década, Elie Saab nos deliciou com sua coleção repleta de sutis referência à moda, arquitetura e ao design de interiores da época. Dos bordados em arranjo Art déco, plumas e laços volumosos à assinatura criativa da grife mais clássica e glamourosa, o que se percebia era um atmosfera ao mesmo tempo vintage e contemporânea.

A paleta de cores se manteve em tons suaves de champanhe, azul, rosa, e prateado com algumas peças em preto e dourado. Destaque para a modelagem mais ousada dessa temporada que contou não só com as longas caldas e capas presente nas últimas coleções, como também abriu espaço para algo inusitado como os recortes frontais que geravam um efeito mullet nas peças.

Ralph & Russo


Coleção coutore spring/2018 Ralph & Russo

Coleção coutore spring/2018 Ralph & Russo

Coleção coutore spring/2018 Ralph & Russo

Bride, coleção couture spring/2018 Ralph & Russo

A passarela de 56 olhares da grife Ralph & Russo mostra o quanto cada peça foi altamente trabalha para ser um espetáculo à parte. Seja pelas estampas pintadas à mão, as aplicações de cristais, as penas de avestruz, as franjas, os plissados e as formas arrojadas e assimétrica, o fato é que nossos olhares ficaram vidrados curiosos para saber qual próxima surpresa sensacional nos esperava.

O visual e diurno glamouroso, com opções de conjuntinhos no estilo lady like, e as peças de gala, com cores, tecidos e estruturas diversificadas, tudo isso aliado a uma dose de inspiração asiática, resultaram numa real imersão aos 56 olhares propostos pelo casal.

E nada melhor do que encerrar tudo com a participação de uma brasileira poderosa. A Digital Influencer Camila Coelho fechou a apresentação com um vestido de noiva bem estruturado e super volumosos com bordado de pérolas, cristais e fios de ceda. Uma bela maneira de terminar um desfile tão marcante.

Zuhair Murad


Coleção couture spring/2018 Zuhair Murad

Coleção couture spring/2018 Zuhair Murad

Coleção couture spring/2018 Zuhair Murad

Coleção couture spring/2018 Zuhair Murad

 Com uma vibe western evidente nas botas estilo country e nas penas ajustadas nos penteados de cada modelo, Zuhair Murad não quis fugir da polêmica ao colocar como base criativa de sua coleção a cultura nativa americana. Dai o ar artesanal de muitas peças, as franjas, as estampas astecas e as silhuetas em formato de teepee.

Tudo isso moldado ao estilo do designer que acrescentou aquele toque glamour gala às peças. O resultado visualmente é um pouco temático mas muito elegante, principalmente nas produções com bastante brilho. A coleção porém, não fugiu da crítica que apontou o distanciamento entre o projeto estético e seu material de origem.

Dior


Coleção couture spring/2018 Dior

Coleção couture spring/2018 Dior

Coleção couture spring/2018 Dior

Coleção couture spring/2018 Dior

 Com uma passarela marcada predominante por cores preto e branco Maria Grazia Chiuri exibiu uma coleção repleta de simbolismos. Fazendo homenagem a uma das artistas surrealistas que trabalharam para a grife, Leonor Fini, a designer mostra que seu lado feminista continua ativo em suas produções

Estampas geométricas distorcidas, máscaras, estrutura de gaiolas de pássaro nos vestidos e motivos místicos foram apenas alguns dos elementos trazidos pela estilista para a criação de um cenário ao mesmo tempo fantástico e sóbrio.

Destaque para a presença de ternos e smokings p&b que se misturavam aos vestidos de gala como uma opção para quem prefere "calças", tendência que vemos crescer nos tapetes vermelhos. O elo entre estas duas frentes veio na forma de um vestido com moldes de alfaiataria mas finalizado com saia pomposa, fluida e plissada.


Armani Privé



Coleção couture spring/2018 Armani Privé

Coleção couture spring/2018 Armani Privé

Coleção couture spring/2018 Armani Privé

Coleção couture spring/2018 Armani Privé

O céu e todas as suas nuances: a temática escolhida por Giorgio Armani para guiar seu projeto, apareceu de forma sutil em cada uma de suas peças. As variações de azul, cinza, lilás, vermelho, a predominância da seda e a presença do brilho salpicado aqui e ali na coleção, talvez possa dizer um pouco sobre  essa variação de texturas e tons que observamos ao olhar para cima.

Os vestidos com bustiê de comprimento mini, os macaquinhos, shortinhos e as peças com modelagens balonê se destacam pela ousadia não muito presente na marca. Mas os famosos terninhos alinhados e vestidinhos sequinhos continuam presentes para quem gosta de uma vertente mais tradicional.

Givenchy


Coleção couture spring/2018 Givenchy

Coleção couture spring/2018 Givenchy

Coleção couture spring/2018 Givenchy

Coleção couture spring/2018 Givenchy

 Waight Keller marca sua estreia na Givenchy com uma proposta moderna para seu público feminino. De olho nas tendências de premiações desse ano impulsionadas pelo movimento Me too a estilista dispõe um terço de sua coleção para a cor preta. Mas não é apenas sobre isso que trata o novo trabalho da grife.

O contraste entre estruturas rígidas de maxi casacos sobre vestidos fluidos e brilhantes nos faz refletir sobre uma forma mais sofisticada de conseguir atenção, sem recorrer a modelos espalhafatosos. 
Destaque também para os maxi brincos que pontuaram de forma arrojada as linhas duras de certas modelagens.

Fotos: Pinterest

Você pode gostar também:

Para usar sempre: calça de couro na balada

Do backstage ao dia a dia: 5 modelos para acompanhar no YouTube

Top 5 looks maravilhosos do red carpet: Hailey Baldwin



0 comentários:

Follow @revistaguita